Você Come Comida de Verdade?

Você sabia que o número de adultos obesos no mundo, hoje, é seis vezes maior que há 40 anos? Pois é! Isso foi o que apontou uma pesquisa publicada pela revista científica Lancet, em 2016. Não por acaso, neste mesmo período, houve também um aumento no consumo de comida industrializada. (Veja o artigo Fome x Vontade de comer)

De acordo com a edição mais recente da POF (Pesquisa de Orçamentos Familiares), do IBGE, só entre 1999 e 2009, a compra de alimentos industrializados passou de 20,3% para 32,1% entre os brasileiros.

Os principais fatores que motivam o consumidor a escolher alimentos processados é o prazo de validade maior, a praticidade de consumo e a grande variedade de oferta. São benefícios realmente tentadores, mas há um custo: nenhum desses produtos industrializados é comida de verdade.

A maior parte dos alimentos industrializados não é comida de verdade.

Esses produtos atendem nossas necessidades imediatas e satisfazem nossas expectativas quanto a sabor, validade e praticidade, porém, são pobres em nutrientes e fibras e ricos em calorias e aditivos químicos.

Já comida de verdade é rica em vitaminas, minerais, fibras e antioxidantes.

Ela satisfaz todas as nossas necessidades nutricionais: garante satisfação e energia prolongadas, reduz a compulsão alimentar (e consequente sobrepeso) e promove saúde, bem-estar, disposição e vitalidade – para o corpo e para a mente, por dentro e por fora.

Quer saber como identificar quando uma comida é de verdade? Olho no rótulo!

Antes de comprar qualquer produto, dê aquela viradinha na embalagem e leia o verso. Fique atento a:

  • Validade
  • Lista de ingredientes
  • Tabela nutricional
  • Procedência
  • Advertências para alérgicos e tudo mais que estiver informado ali.

Dica importante:

Observe que a lista de ingredientes está em ordem decrescente, sendo assim, o primeiro item da lista é o que está presente em maior quantidade no produto. Ou seja: produtos cujo primeiro ingrediente já é “açúcar”, não são uma boa pedida.

Importante destacar também que as informações ali contidas se referem a porção indicada e não ao volume total da embalagem.

E cuidado com as pegadinhas: muitos produtos se dizem 0% açúcar, por exemplo, mas podem conter xarope de milho ou maltodextrina, que também são açúcares.

Sim, é complexo mesmo, mas saber o que estamos ingerindo é fundamental. Por isso, para ajudar o consumidor a interpretar todas essas referências, a Anvisa desenvolveu essa cartilha super didática que explica em detalhes todos os termos presentes nos rótulos.

Conclusão

Concluímos que comida de verdade são alimentos que além de nos dar satisfação imediata, supram as necessidades nutricionais do nosso corpo.

Acontece que, para desenvolver alternativas alimentares práticas, gostosas e saudáveis, nós, da 4Well, temos um time com nutricionistas de plantão e estamos em constante processo de pesquisa sobre as necessidades nutricionais do corpo humano.

Então, com base em toda experiência adquirida nesse processo, a 4Well acredita que é possível manter uma rotina alimentar gostosa e prática com saúde sem ser refém de processos químicos e aditivos artificiais.

Conheça nossas linhas de frutas cobertas com chocolatechás e snacks de legumes. Pode conferir no nosso rótulo, é tudo comida de verdade! <3